Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O BES de Albuquerque

por MCN, em 09.10.14

Com a sua argumentação displicente, arrogante e cretina, a ministra Maria Luís Albuquerque faz-nos crer, ou constatar, que a trapalhada do modelo de intervenção pública sobre o BES foi congeminada para questionar o estatuto público da Caixa Geral de Depósitos e pressionar a sua venda.
‘’Os portugueses querem ter um banco público, têm que assumir os riscos.’’
Os riscos de quê? Os portugueses não querem ter um banco público para suportar os negócios trapalhões da ministra.
Se os portugueses não tivessem um banco público, como conseguiria Maria Luís Albuquerque comprar o BES para o vender com perdas para o banco público?
A questão parece muito clara, do ponto de vista contabilístico.
Maria Luís Albuquerque "burlou" o Estado, forçando o Estado a adquirir o capital de uma empresa por valor muito superior ao da expectativa da sua venda. Uma imparidade programada.
Isto não será uma HOMELAND maquilhada?

Autoria e outros dados (tags, etc)

15:57



Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

  Pesquisar no Blog