Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


É este gang, acoitado na sede do covil das feras que preparam o assédio à carcaça da República, que continuam a alegar o ''direito a informar'' e o ''direito de ser informado'', seja o nosso dever de sermos manipulados, para descaradamente e obscenamente mentirem.
As notícias que, na sua maioria, os orgãos de comunicação social têm difundido, acerca desta matéria, demonstram o incómodo que lhes causou o acesso da defesa de José Sócrates à matéria do processo/operação Marquês.


Ninguém pretende calar o Correio da Manhã. De resto, esta decisão e sentença do Tribunal da Comarca de Lisboa terá como efeito amordaçar José Sócrates, que permanece vinculado à manutenção do segredo interno de justiça.
Esta decisão tem como consequência impedir que os orgãos de comunicação assistentes difundam publicamente as peças do processo, norma e disposição que José Sócrates e a sua defesa têm também que respeitar.
Ela não visa calar o Correio da Manhã nem impedir a comunicação social de ''dar notícias sobre José Sócrates'', mas sim impedir que o Correio da Manhã dê pretextos à defesa de José Sócrates para comentar as notícias que violam as normas de acesso ao processo por parte de arguidos e assistentes, denunciando as manobras de distorção, de falseamento, de mentira.
Os orgãos de comunicação social que se precipitaram na operação de propaganda José Sócrates, têm razões para se sentirem apavorados, ao cair a máscara.
E tentam arranjar um argumento para se calarem, para calarem José Sócrates e a sua defesa.
As normas processuais que têm como fim defender o segredo de justiça não foram congeminadas para calar o Correio da Manhã.
Esta iniciativa, o pedido da providência cautelar, não devia ter sido do arguido e da sua defesa. Devia, desde logo, ter sido promovida pelo Ministério Público, para parecer o que realmente devia ser.
Não podemos deixar de assinalar, de novo, a cumplicidade entre o Ministério Público e a comunicação social em torno de propósitos já mais do que evidentes.

socrates silencio.jpg

 

Imagem retirada da net

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18:17

Mário Machado no CMTV

por MCN, em 16.02.15

Em entrevista gentilmente concedida ao Correio da Manhã TV pelo Mário Machado, o nazi confessa que assaltou a residência de Celestino Monteiro, tio de José Sócrates, por sugestão de um membro do actual governo, para ''recolher'' documentos.
Ficamos também a saber que Mário Machado se manifesta arrependido da sua actividade criminosa e aguarda a liberdade condicional, de que fará uso para evitar que os Hammerskins recorram ao crime para ''refundar Portugal'' e, pelo que entendi, fazer por aí mais umas ''justiças''.
Ainda não consigo sequer imaginar aonde isto vai parar.


 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

16:02

Com o consentimento tácito da magistratura, sobretudo dos intervenientes no processo, o Correio da Manhã continua a desmantelar a credibilidade das instituições judiciais.
Como teve acesso o Correio da Manhã ao teor da conversa privada entre Pinto da Costa e José Sócrates?
As confidências entre os prisioneiros e as suas visitas são escutadas como? Através de escutas ambientais, directamente difundidas para as redacções dos jornais? As escutas entre José Sócrates e o seu advogado também são escutadas?
Olimpicamente cúmplice através do silêncio, é todo o sistema judicial que se expõe à indignidade.
É muito grave! A ordem pública foi perturbada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

18:40

João Perna era afinal um preso de boa vontade.
Sem ter cometido crime algum, aceitou ser preso preventivamente e partilhar a cela de Carlos Santos Silva para lhe ''arrancar'' uns segredos.
E, como prémio, saíu da cadeia.
Bem ouvida a reportagem ontem emitida pelo Correio da Manhã, foi essa a mensagem que os super magistrados, para darem fé das suas manhas e do seu poder fabuloso, mandaram o pasquim revelar, transmitindo-lhe alguns segredos.
Nas mãos e no arbítrio dos super magistrados, a prisão preventiva pode ser aplicada como meio para interrogar uma testemunha.
Os super magistrados proibiram também José Sócrates de dar entrevistas aos orgãos de comunicação social, pois as suas declarações poderiam condicionar os depoimentos das testemunhas.
Mas Marcelo Rebelo de Sousa sugere uma medida radical: ''Só morto é que se cala.''
Os super magistrados estarão a pensar introduzir na jurisprudência uma nova medida preventiva de coacção? A execução preventiva?
''Qualquer suspeito pode, caso o interesse da justiça o determine e quando se verifique que pode prejudicar as diligências de investigação, ser condenado preventivamente à morte.''
Tudo é já possível.

Foto retirada do google

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

15:40


João Araújo, advogado de José Sócrates, não foi autorizado por Jaime Martins, Ordem dos Advogados, a divulgar o teor do recurso que apresentará hoje requerendo a libertação do seu constituinte.
Invoca, para fundamentar a sua decisão a sugestão de um livrito de um correlegionário. ''Deontologia profissional'' de Carlos Mateus.
“Usar os meios de comunicação social para conseguir alcançar objectivos processuais é recorrer a meios desleais de defesa dos interesses das partes”
Não sei se João Araújo vai acatar a autoridade de Jaime Martins. Não conhecemos a posição de Elina Fraga, embora se possa deduzir da sua coerência.
Se João Araújo acatar, quem perturbou, afinal, a ordem pública?

O envolvimento do SOL, do Correio da Manhã, da revista SÁBADO, para citar alguns, na manipulação pública do processo contra José Sócrates, a par da insistente recalcitrância destes meios de comunicação social em se apresentarem como porta voz da super magistratura, há muito que deixaram a nu que existe um ''lobby'' de extrema direita encapotado na magistratura portuguesa, que tem administrado mediaticamente todo o universo dos processos associados a temas políticos.


Autoria e outros dados (tags, etc)

16:04

Um manifesto de explícito alinhamento político constitui-se em ''verdade dos factos''! O Correio da Manhã elege o menos democrata dos líderes de governo depois do 25 de Abril e invoca a verdade dos factos. A baixa e boçal cultura de Octávio Ribeiro não lhe permitiu aperceber-se de que está a contaminar a ''acção da justiça'' com os seus propósitos e alinhamentos políticos. Após ler esta ''joia'' incauta fico convicto de que a verdade dos factos é essa mesma. A acção do Juiz Carlos Alexandre teve em vista eleger o menos democrático governante depois do 25 de Abril? Com a cumplicidade, ou instigado pelo Correio da Manhã?

A única coisa que os super magistrados conseguiram demonstrar é que são capazes e lhes é permitido deter e indiciar um ex-primeiro ministro, na condição de que os seus adversários políticos sejam primeiros ministros. E de que os seus correlegionários políticos, no propósito de branquearem passadas cumplicidades e de aplanarem o caminho, adiram também. Uma feliz convergência de intenções.


Autoria e outros dados (tags, etc)

18:19

Investiga????!!!! Mas investiga o quê?!!!

A televisão tem divulgado imagens obscenas, mostrando o Juiz Carlos Alexandre a interrogar José Sócrates numa sala de rés do chão equipada com amplas vidraças, com diáfanas cortinas de ''organdi'', através das quais os jornalistas espiam, em nome dos direitos e liberdades.
Tal passara-se já com os interrogatórios dos suspeitos da operação Labirinto.
A Senhora Procuradora não sabe que os surdos mudos desenvolveram astutas habilidades para escutar através da descodificação dos movimentos dos lábios?

10405250_10203107525988682_5451860181261670368_n.j

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18:05

A pura verdade, ainda que pareça mera suspeita, é que tem que haver algum lobby a manipular a agenda das descobertas coordenadas entre o MP e o Correio da Manhã, LUSA, Sábado, etcetera e tal. Essa é a pura verdade. Outra pura verdade é que, como hobby de entretenimento, este carrossel de novidades satisfaz a oposição, que se compraz em ficar cativa, por uma semana, de um episódio caricato. Como se toda a tragédia da Nação assentasse num episódio de violação do estatuto de exclusividade que temos toda a legitimidade para supor que a maioria dos deputados viola e violou. Pelo que nada há mais de caricato do que pedir o levantamento do sigilo bancário relativamente às contas do Passos Coelho. Na verdade, o sigilo bancário devia ser extinto, pelo menos em relação a todos os titulares de cargos públicos, incluindo e sobretudo os deputados. Sepulcros caiados.


Autoria e outros dados (tags, etc)

23:11

Come feijão, lorpa!

por MCN, em 29.08.14

A direita está dividida. O Correio da Manhã ataca Carlos Costa após a sua magnífica prestação no caso BES.

Come feijão, lorpa!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

22:46

Sócrates na mira de quem?

por MCN, em 31.07.14

A Procuradora Geral da República desmentiu que José Sócrates estivesse envolvido no caso Monte Branco, que estivesse constituído arguido ou a ser vigiado, ou que se preparasse a sua detenção.
Mas o Correio da Manhã, a Revista Sábado e o Ministério Público insistem.
Quem mente? Quem é o Ministério Público?
Ou estará a PGR a defender ''segredo de justiça'' até que o procurador e o juiz caiam na casa de Sócrates?
Estes casos mantêm-se há demasiado tempo na exclusividade de dois magistrados. E do Correio da Manhã.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

16:42


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Pesquisar

  Pesquisar no Blog